domingo, 8 de maio de 2011

Esqueça-me


Quando se der por conta e vier atrás
Olharei nos teus olhos e verás que é tarde demais
Meus olhos não irão mais brilhar
Meu coração normalmente irá pulsar

Verá que jogou fora um sentimento sincero
Que por nem mais um minuto te espero
Que tudo se foi com o passar dos dias
E não terá mais meu amor ao nascer o dia

Não tive culpa, fiz o possível por nós
Mas não ouvia minha voz
Não valorizava meus atos
O final estava próximo, já era fato

Depois de tudo insistiu em não dar valor
Agora estou sóbrio, passou toda dor
Demorei, mas enfim me dei por conta
E esqueça-me quando você se der por conta

Rodrigo R. Palauro

4 comentários:

  1. Amei o poema, parabéns,também gosto de escrever poemas na verdade amo escrever ...

    ResponderExcluir